Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2016

 

 

 

Alan Rickman, great actor,

very charming Man and owner of an amazing voice, died today. 


May his soul rest in Peace.

 

*

Alan Rickman

[21 February 1946 - 14 January 2016 ]

*

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

 

"There’s a voice inside you 

 

that tells you what you should do."


 Alan Rickman 

 

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 14:00
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2016

 

 

David bowie died yesterday, 10th January, early morning. 

 

David Bowie was a “Hero”, an “Absolute Beginner”

and now he is “free just like that bluebird”. 

 

A Man like David Bowie will never really die…

His work, art and music will keep him immortal.


Peace to his soul.

 

‪#‎DavidBowie‬ 

 

 

 

* * *

 

 

 

 

* * *

 


Space Oddity, David Bowie, 1969

 

*

 


Heroes, David Bowie, 1977

 

*

 


Absolute Beginners, David Bowie, 1986

 

 *

 


Lazarus, David Bowie, 2016

 

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 14 de Outubro de 2014

 

 

 

Comemora-se hoje o 108º aniversário de Hannah Arendt.

Nascida em  Linden, Alemanha, a 14 de outubro de 1906. Viria a falecer em Nova Iorque, Estados Unidos, a 4 de dezembro de 1975.

Hannah Arendt foi uma filósofa política alemã de origem judaica, uma das mais influentes do século XX. 

 

 

 

* * *

HANNAH ARENDT - 108 ANIVERSARIO 

 

* * *

 

"Haverá talvez verdades que ficam além da linguagem e que podem ser de grande relevância para o homem no singular, isto é, para o homem que, seja o que for, não é um ser político. Mas os homens no plural, isto é, os homens que vivem e se movem e agem neste mundo, só podem experimentar o significado das coisas por poderem falar e ser inteligíveis entre si e consigo mesmos.
        Mais próximo e talvez igualmente decisivo é outro acontecimento não menos ameaçador: o advento da automação, que dentro de algumas décadas provavelmente esvaziará as fábricas e libertará a humanidade do seu fardo mais antigo e mais natural, o fardo do trabalho e da sujeição à necessidade. Mais uma vez, trata-se de um aspecto fundamental da condição humana; mas a rebelião contra esse aspecto, o desejo de libertação das 'fadigas e penas' do trabalho é tão antigo como a história de que se tem registo. Por si, a isenção do trabalho não é novidade: já foi um dos mais arraigados privilégios de uma minoria. Neste segundo caso, parece que o progresso científico e as conquistas da técnica serviram apenas para a realização de algo com que todas as eras anteriores sonharam e nenhuma pôde realizar. (...) O que se nos depara, portanto, é a possibilidade de uma sociedade de trabalhadores sem trabalho, isto é, sem a única actividade que lhes resta. Certamente nada poderia ser pior."

 

 

Hannah Arendt, in A Condição Humana, 1958

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 9 de Janeiro de 2014

 

 

 

"Eu sou muito inteligente, muito exigente e muito engenhosa para alguém ser capaz de tomar conta de mim inteiramente.

Ninguém me conhece ou me ama completamente.

Eu só tenho a mim mesma."

 

 

Simone de Beauvoir [1908 - 1986]

 

 

 

* * *

 

 SIMONE DE BEAUVOIR - 106º ANIVERSÁRIO

 

 

* * *

 
 
 
"I am too intelligent, too demanding, and too resourceful for anyone to be able to take charge of me entirely.
No one knows me or loves me completely.
I have only myself."
 
 

Simone de Beauvoir [1908 - 1986]

 
publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 10 de Dezembro de 2013

 

 

* * *

 

É POSSÍVEL

 

* * * 

 

 

“Não deixe sua chama se apagar com a indiferença. Nos pântanos desesperançosos do ainda, do agora não. Não permita que o herói na sua alma padeça frustrado e solitário com a vida que ele merecia, mas nunca foi capaz de alcançar. Podemos alcançar o mundo que desejamos. Ele existe. É real. É possível. É seu.

 

Ayn Rand

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 5 de Dezembro de 2013

 

 

"Uma boa cabeça e um bom coração são sempre uma combinação formidável."

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

O Grande Homem Nelson Mandela, Nobel da Paz, que durante 27 longos anos foi o número 46664, partiu hoje.

Uma enorme perda para todos nós. 

 

Ensinou-nos o que significa Liberdade. E esteve preso por isso.

Ensinou-nos a Lutar. E não guardou rancores aos seus algozes.

 

Mesmo enquanto 46664 foi um Líder como poucos.

 

Um HOMEM com todas as letras maiúsculas, que nos deixa um extraordinário legado.

 

Até sempre, Madiba

 

 

* * *

 

46664
 

* * *

 

 "Não existe nenhum passeio fácil para a liberdade em lado nenhum, e muitos de nós teremos que atravessar o vale da sombra da morte vezes sem conta até que consigamos atingir o cume da montanha dos nossos desejos."

 

Nelson Mandela

 

 

* * *

 

"Tudo parece impossível até que seja feito."

 

Nelson Mandela

 

* * *

 

 U2 - Ordinary Love (From Mandela OST) Lyric Video

 

* * *

 

"Deixem reinar a liberdade. O Sol nunca se põe em tal façanha humana."

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

 

"A prioridade é sermos honestos connosco. Nunca poderemos ter um impacto na sociedade se não nos mudarmos primeiro. Os grandes pacificadores são todos gente de grande integridade e honestidade mas, também, de humildade."

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

 

"Ninguém nasce a odiar outra pessoa devido à cor da sua pele, ao seu passado ou religião. As pessoas aprendem a odiar, e, se o podem fazer, também podem ser ensinadas a amar, porque o amor é mais natural no coração humano do que o seu oposto."

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

 

"Será que alguém pensa genuinamente que se não conseguiu algo foi por não ter tido o talento, a força, a resistência e a determinação nesse sentido?"

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

 

"Ser pela liberdade não é apenas tirar as correntes de alguém, mas viver de forma que respeite e melhore a liberdade dos outros."

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

 

"Eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas aquele que conquista por cima do medo."

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

* * *

 

 

"Se tu queres fazer as pazes com o teu inimigo, tens que trabalhar com o teu inimigo. E então ele torna-se o teu parceiro."

 

 

Nelson Mandela

 

 

 

 

  

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 28 de Outubro de 2013

 

 

Lou Reed, já não está entre nós.

Partiu ontem de manhã. Nem parece verdade. Custa a acreditar.

Esteve sempre 'ali', desde a minha infância que o 'conheço'.
 

Mas de certa forma Lou Reed é imortal.

Teremos sempre e para sempre a sua música.

 

 

*

 

Lou Reed, is no longer among us.


Left yesterday morning. Neither seems true. Hard to believe.

 

He was always 'there', since my childhood that I 'know him'.

 

But somehow Lou Reed is immortal.

 

We'll always and forever have his music.

 

 

 

* * *

 

LOU REED

 

 

* * *

 

 

 Lou Reed - Perfect Day
 
* * *
 
Ler mais AQUI
 
 
 
De facto, 'Ouvimos e depois lemos: Lou Reed morreu. Lemos e não acreditamos.'
 
 
 *
 
In fact, 'We hear and then read: Lou Reed diedWe read and do not believe.'
 
 
 
publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 24 de Setembro de 2013

 

 

* * *

 

VILLA MAIREA

 

 

* * *

 

 

“Algo que usamos todos os dias deve adequar-se ao humano em todos os sentidos”

 

 

Alvar Aalto, 1967

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 18 de Julho de 2013

 

 

 

 

"Mandela’s remarkable life changed history

 

and its legacy resonates around the world."

 

[TIME World]

 

 

* * *

 

NELSON MANDELA 1
 

 

Prodigal Son
Mandela was born on July 18, 1918, in the village of Mviza in South Africa’s Eastern Cape. His father was a counselor to a local king. He chose for his son the name Rolihlahla, which translated from Xhosa means literally “pulling a branch off a tree” — or, more colloquially, “troublemaker.” A schoolteacher would confer upon him the name Nelson. [TIME World]

 

* * *

.

 NELSON MANDELA 2

 

Fighting the Law
Mandela and other co-defendants appear at the famous Treason Trial in Johannesburg, 1956. Mandela, along with his longtime ally Oliver Thambo and 154 others, was charged with treason. The case, which dragged on for five years, by which time all were acquitted, brought the struggle of the ANC to international attention. [TIME World]

 

* * *

 

NELSON MANDELA 3

 

The Long Wait
Mandela sews prison clothes by the shore in 1964. He was sent to the infamous jail at Robben Island, a barren rock off the coast near Cape Town, in 1963 in part for his activities supporting the ANC’s militant wing, Umkhonto we Sizwe (the Spear of the Nation). His 27-year-long imprisonment made him the world’s most famous political prisoner. [TIME World]

 

* * *

 

NELSON MANDELA 4

 

Free at Last
Mandela walks with his wife Winnie after being released from prison, Feb. 11, 1990. [TIME World]

 

* * *

 

NELSON MANDELA 5

 

Eye on the Prize
In 1993, Mandela is awarded the Nobel Peace Prize alongside then South African President F.W. de Klerk, whose rapprochement with Mandela and the ANC helped engineer the end of apartheid. [TIME World]

 

* * *

 

NELSON MANDELA 6

 

Electioneering
Mandela greets the crowds on the campaign trail in February 1994 as South Africa readies for its first all-race general election. [TIME World]

 

* * *

NELSON MANDELA 7

 

 Simple Message
Mandela supporters perch on a billboard in Durban, April 1994. [TIME World]

 

* * *

 

NELSON MANDELA 8

 

Swearing In
Mandela, 75, takes the oath of office in the political capital Pretoria as the first democratically elected President of South Africa. De Klerk, once an adversary, joined government as Mandela’s deputy. [TIME World]

 

* * *

 

 Nelson Mandela's Life and Leadership,
Narrated by TIME's Managing Editor, Rick Stengel

 

* * *

 

 

 

* * *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 16 de Junho de 2013

 

 

Valentina Tereshkova

 

At the age of 26,  she was the first woman in Space.

 

 

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

 

 

First woman in space: Valentina

 

 

Valentina Tereshkova
 
 
 
16 June 2013
 
 

Valentina Tereshkova was born in Maslennikovo, near Yaroslavl, in Russia on 6 March 1937. Her father was a tractor driver and her mother worked in a textile factory. Interested in parachuting from a young age, Tereshkova began skydiving at a local flying club, making her first jump at the age of 22 in May 1959. At the time of her selection as a cosmonaut, she was working as a textile worker in a local factory.

After the first human spaceflight by Yuri Gagarin, the selection of female cosmonaut trainees was authorised by the Soviet government, with the aim of ensuring the first woman in space was a Soviet citizen.

On 16 February 1962, out of more than 400 applicants, five women were selected to join the cosmonaut corps: Tatyana Kuznetsova, Irina Solovyova, Zhanna Yorkina, Valentina Ponomaryova and Valentina Tereshkova. The group spent several months in training, which included weightless flights, isolation tests, centrifuge tests, 120 parachute jumps and pilot training in jet aircraft.

Four candidates passed the final examinations in November 1962, after which they were commissioned as lieutenants in the Soviet air force (meaning Tereshkova also became the first civilian to fly in space, since technically these were only honorary ranks).

Originally a joint mission was planned that would see two women launched on solo Vostok flights on consecutive days in March or April 1963. Tereshkova, Solovyova and Ponomaryova were the leading candidates. It was intended that Tereshkova would be launched first in Vostok 5, with Ponomaryova following her in Vostok 6.

However, this plan was changed in March 1963: Vostok 5 would carry a male cosmonaut, Valeri Bykovsky, flying the mission with a woman in Vostok 6 in June. The Russian space authorities nominated Tereshkova to make the joint flight.

 

 

Flight of the ‘Seagull’

 

Valentina Tereshkova
 
 

After watching the launch of Vostok 5 at Baikonur Cosmodrome on 14 June, Tereshkova completed preparations for her own flight. On the morning of 16 June, Tereshkova and her backup Solovyova both dressed in spacesuits and were taken to the launch pad by bus. After completing checks of communication and life support systems, she was sealed inside her spacecraft. 

After a two-hour countdown, Vostok 6 lifted off without fault and, within hours, she was in communication with Bykovsky in Vostok 5, marking the second time that two manned spacecraft were in space at the same time. With the radio call sign ‘Chaika’ (‘seagull’), Tereshkova had become the first woman in space. She was 26. 

Tereshkova’s televised image was broadcast throughout the Soviet Union and she spoke to Khrushchev by radio. She maintained a flight log and performed various tests to collect data on her body’s reaction to spaceflight. Her photographs of Earth and the horizon were later used to identify aerosol layers within the atmosphere.

Her mission lasted just under three days (two days, 23 hours, and 12 minutes). With a single flight, she had logged more flight time than the all the US Mercury astronauts who had flown to that date combined. Both Tereshkova and Bykovsky were record-holders. Bykovsky had spent nearly five days in orbit and even today he retains the record for having spent the longest period of time in space alone.

 

 

[Article from ESA]

 

 

* * *

 
 Valentina Tereshkova First Woman in Space
 
* * *
 
publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

 

 

* * *

 

 

SPACE ODDITY by Commander Chris Hadfield

 

* * *

 

 

 

Col. Chris Hadfield

 

 


Space Oddity, Chris Hadfield
 
 
 
A revised version of David Bowie's Space Oddity, recorded by Commander Chris Hadfield on board the International Space Station.

 

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 9 de Novembro de 2012

 

 

* * *

 

OS POBREZINHOS... ESSA GENTE

 

* * *

 

"Na minha família os animais domésticos não eram cães nem gatos nem pássaros; na minha família os animais domésticos eram pobres. Cada uma das minhas tias tinha o seu pobre, pessoal e intransmissível, que vinha a casa dos meus avós uma vez por semana buscar, com um sorriso agradecido, a ração de roupa e comida.

 

Os pobres, para além de serem obviamente pobres (de preferência descalços, para poderem ser calçados pelos donos; de preferência rotos, para poderem vestir camisas velhas que se salvavam, desse modo, de um destino natural de esfregões; de preferência doentes a fim de receberem uma embalagem de aspirina), deviam possuir outras características imprescindíveis: irem à missa, baptizarem os filhos, não andarem bêbedos, e sobretudo, manterem-se orgulhosamente fiéis a quem pertenciam. Parece que ainda estou a ver um homem de sumptuosos farrapos, parecido com o Tolstoi até na barba, responder, ofendido e soberbo, a uma prima distraída que insistia em oferecer-lhe uma camisola que nenhum de nós queria:

 

- Eu não sou o seu pobre; eu sou o pobre da minha Teresinha.

 

O plural de pobre não era «pobres». O plural de pobre era «esta gente». No Natal e na Páscoa as tias reuniam-se em bando, armadas de fatias de bolo-rei, saquinhos de amêndoas e outras delícias equivalentes, e deslocavam-se piedosamente ao sítio onde os seus animais domésticos habitavam, isto é, uma bairro de casas de madeira da periferia de Benfica, nas Pedralvas e junto à Estrada Militar, a fim de distribuírem, numa pompa de reis magos, peúgas de lã, cuecas, sandálias que não serviam a ninguém, pagelas de Nossa Senhora de Fátima e outras maravilhas de igual calibre. Os pobres surgiam das suas barracas, alvoraçados e gratos, e as minhas tias preveniam-me logo, enxotando-os com as costas da mão:

 

- Não se chegue muito que esta gente tem piolhos.

 

Nessas alturas, e só nessas alturas, era permitido oferecer aos pobres, presente sempre perigoso por correr o risco de ser gasto

 

(- Esta gente, coitada, não tem noção do dinheiro)

 

de forma de deletéria e irresponsável. O pobre da minha Carlota, por exemplo, foi proibido de entrar na casa dos meus avós porque, quando ela lhe meteu dez tostões na palma recomendando, maternal, preocupada com a saúde do seu animal doméstico

 

- Agora veja lá, não gaste tudo em vinho

 

o atrevido lhe respondeu, malcriadíssimo:

 

- Não, minha senhora, vou comprar um Alfa-Romeo

 

Os filhos dos pobres definiam-se por não irem à escola, serem magrinhos e morrerem muito. Ao perguntar as razões destas características insólitas foi-me dito com um encolher de ombros

 

- O que é que o menino quer, esta gente é assim

 

e eu entendi que ser pobre, mais do que um destino, era uma espécie de vocação, como ter jeito para jogar bridge ou para tocar piano.

 

Ao amor dos pobres presidiam duas criaturas do oratório da minha avó, uma em barro e outra em fotografia, que eram o padre Cruz e a Sãozinha, as quais dirigiam a caridade sob um crucifixo de mogno. O padre Cruz era um sujeito chupado, de batina, e a Sãozinha uma jovem cheia de medalhas, com um sorriso alcoviteiro de actriz de cinema das pastilhas elásticas, que me informaram ter oferecido exemplarmente a vida a Deus em troca da saúde dos pais. A actriz bateu a bota, o pai ficou óptimo e, a partir da altura em que revelaram este milagre, tremia de pânico que a minha mãe, espirrando, me ordenasse

 

- Ora ofereça lá a vida que estou farta de me assoar

 

e eu fosse direitinho para o cemitério a fim de ela não ter de beber chás de limão.

 

Na minha ideia o padre Cruz e a Saõzinha eram casados, tanto mais que num boletim que a minha família assinava, chamado «Almanaque da Sãozinha», se narravam, em comunhão de bens, os milagres de ambos que consistiam geralmente em curas de paralíticos e vigésimos premiados, milagres inacreditavelmente acompanhados de odores dulcíssimos a incenso.

 

Tanto pobre, tanta Sãozinha e tanto cheiro irritavam-me. E creio que foi por essa época que principiei a olhar, com afecto crescente, uma gravura poeirenta atirada para o sótão que mostrava uma jubilosa multidão de pobres em torno da guilhotina onde cortavam a cabeça aos reis"

 

 

António Lobo Antunes, Os Pobrezinhos

in Livro de Crónicas



publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 13 de Junho de 2012

 

 

* * *

SABER DISTINGUIR

 

* * *

 

 

"Conhecer as manhas e as manhãs,

 

o sabor da massas e das maçãs..." 

 

 

Almir Sater

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 20 de Abril de 2012

 

 

freedom
 
liberty
 
latitude
 
independence
 
Yves Rossy
 
 

* * *

 

LIBERTY 1

 

* * *

 

* * *

 

LIBERTY 2

 

* * *

 

 See more HERE!

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

 

 

Carl Sagan

 

9 de novembro de 1934 - 20 de Dezembro de 1996 

 

 

 

Até Sempre!

 

 

* * *

 


Palido Ponto Azul Completo (Legendado)

 

* * *

 

 

 

 

Heaven and Hell, Movement 1 (excerto)

Vangelis

 

 

 

* * *

 

"Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro acorda."

Carl Sagan


 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 22:23
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 11 de Dezembro de 2011

 

 

Youtube e Ridley Scott apresentam 'Life in a Day'.

 

Um documentário sobre um único dia na Terra: 24 de Julho de 2010. Uma colectânea de vídeos comuns, filmados por pessoas comuns e que relata o quotidiano vivido nos quatro cantos do Mundo.

 

Sem dúvida, vale a pena ver.

 

* * *

 

 

* * *

  


Life In A Day

 

 

* * *

 

 

* * *

 
publicado por Cleópatra M.P. às 14:41
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 6 de Setembro de 2011

 

 

* * *

 

 

* * * 

 

Morreu ontem aos 66 anos, Vann Nath, artista plástico, um dos sete (sim, apenas SETE!) sobreviventes da prisão S-21 do regime Khmer Vermelho no Camboja.

 

“Só sobrevivi porque o Duch se sentia bem quando passava pelo meu atelier. O meu sofrimento não pode ser apagado, as memórias continuam a perseguir-me”

 

Vann Nath utilizou a sua arte, os seus quadros, para mostrar ao Mundo as torturas e as condições desumanas que se viveram no Camboja entre 1975 e 1979.

 

 

 

* * *

 

* * *

 

 

VER MAIS AQUI

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 09:47
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

 

 

* * *

 

 

                             * * *

  

NOBEL DA PAZ ATRIBUÍDO AO ACTIVISTA CHINÊS LIU XIAOBO

 

 

O MANIFESTO QUE VALEU A PRISÃO A XIAOBO

 

 

A 'CARTA 8' - CHARTER 08

 

 

                            * * *

 

 

* * *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 12:00
link do post | comentar | favorito!

Sábado, 27 de Novembro de 2010

 

 

Muito, muito bom.

 

 

 * * *

 
Cazuza - O Tempo Não Pára

 

      * * * 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 21:25
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 12 de Setembro de 2010

 

 

Jeremy Brett,


o único actor que na minha opinião interpretou


na perfeição o papel de Sherlock Holmes.


Nunca consegui ver episódios ou filmes em que


o actor fosse outro... soava-me a falso...

 

 

* * *

 

 

                     * * *

 


.

I meditate and do yoga.
I sit cross-legged and try not to levitate too much.
 .
.
Jeremy Brett

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:03
link do post | comentar | favorito!

Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Tradutor | Translator
Free counters!