Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

 

 

* * *

.

 

 

* * *

 

 

 

Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mão à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras
e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro!
Era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.

Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!
e eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
no tempo em que o teu corpo era um aquário,
no tempo em que os meus olhos
eram peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor...,
já se não passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

 

Adeus.


 

Eugénio de Andrade, Adeus

 

 

*Julee Cruise - Into The Night*

 

 



 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 15:17
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 30 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *


publicado por Cleópatra M.P. às 19:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

Sábado, 29 de Maio de 2010
 

 

 

* * *

 

CLARÃO BALSÂMICO DA LUA.jpg

.

 

* * *

 

 

Eu não te tenho amor simplesmente. A paixão
Em mim não é amor; filha, é adoração!
Nem se fala em voz baixa à imagem que se adora.
Quando da minha noite eu te contemplo, aurora,
E, estrela da manhã, um beijo teu perpassa
Em meus lábios, oh! quando essa infinita graça
do teu piedoso olhar me inunda, nesse instante
Eu sinto – virgem linda, inefável, radiante,
Envolta num clarão balsâmico da lua,
A minh'alma ajoelha, trémula, aos pés da tua!
Adoro-te!... Não és só graciosa, és bondosa:
Além de bela és santa; além de estrela és rosa.
Bendito seja o deus, bendita a Providência
Que deu o lírio ao monte e à tua alma a inocência,
O deus que te criou, anjo, para eu te amar,
E fez do mesmo azul o céu e o teu olhar!...



Guerra Junqueiro, Adoração in 'Poesias Dispersas'

 


 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

 

Num mundo que se faz deserto,

 

temos sede de encontrar um amigo.

 

 

Antoine de Saint-Exupéry

 

 

 

* The Housemartins - I'll Be Your Shelter *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 27 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

* * *


publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 26 de Maio de 2010
 

 

 

O Vaivém Espacial Atlantis,

ou OV-104 (Orbiter Vehicle 104),

foi o quarto veículo deste tipo a ser construído pela

NASA e realizou 32 missões entre Outubro de 1985 e o dia de hoje.


 

Recebeu o nome de Atlantis, em honra do

primeiro navio americano de pesquisa oceanográfica.

 


* * *

 

 

* * *

 

ATLANTIS AND CREW LAND SAFELY IN FLORIDA

 

*

VAIVÉM ATLANTIS ATERRA PELA ÚLTIMA VEZ

 

 

* * *

 

 

* * *

 

ATLANTIS LANDS IN FLORIDA

 

 

* * *

 

ATLANTIS 1985-2010 3.jpg

 

 

* * *

 

 

Farewell... farewell!

 


publicado por Cleópatra M.P. às 14:15
link do post | comentar | favorito!

 

* * *

 

 

 

                              * * *

 

 

 

Só se vê bem com o coração.

 

O essencial é invisível aos olhos…

 

 

Antoine de Saint-Exupéry, in "O Principezinho"

 

 


publicado por Cleópatra M.P. às 08:41
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 25 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

Ora ( direis ) ouvir estrelas!
Certo, perdeste o senso!
E eu vos direi, no entanto
Que, para ouví-las,
muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto

E conversamos toda a noite,
enquanto a Via-Láctea, como um pálio aberto,
Cintila.
E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas?
Que sentido tem o que dizem,
quando estão contigo? "

E eu vos direi:
"Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e e de entender estrelas"

 

 

Olavo Bilac, Ouvir Estrelas

 

 

 

* Caetano Veloso e Flávio Venturini

Céu de Santo Amaro *

 


publicado por Cleópatra M.P. às 01:02
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 24 de Maio de 2010

 

 

 

* * *

 

HOLD ME NOW, OH HOLD ME NOW

 

 

* * *

 

 

 

Deve estar para breve a estreia do filme

Van Diemen's Land em Portugal.

 

 

Relata a história de Alexander Pearce (Oscar Redding), um Australiano criminoso.

Em 1822 Alexander e sete amigos seus, escapam da prisão de Macquarie Harbour,um lugar onde os prisioneiros

são altamente punidos. Mas fora da prisão descobre um mundo ainda menos aceitável e a esperança de se inserir na sociedade começa a desaparecer...

 

 

Por enquanto, cá fica o tema com o mesmo nome, dos U2.

Um tema do qual sempre gostei bastante.

Interpretado não por Bono, mas por The Edge.

 

 

* * *

 

 Rare U2 The Edge Van diemen's land Live 1990

 

 

* * *

 

Hold me now, oh hold me now
Till this hour has gone around
And I'm gone on the rising tide
For to face Van Diemen's land

It's a bitter pill I swallow here
To be rent from one so dear
We fought for justice and not for gain
But the magistrate sent me away

Now kings will rule and the poor will toil
And tear their hands as they tear the soil
But a day will come in this dawning age
When an honest man sees an honest wage

Hold me now, oh hold me now
Till this hour has gone around
And I'm gone on the rising tide
For to face Van Dieman's land

Still the gunman rules and Widows pay
A scarlett coat now a black beret
They thought that blood and sacrifice
Could out of death bring forth a life

 

 

U2, Van Dieman's Land

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 08:30
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 23 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *


 

* Leonard Cohen - I'm Your Man *

 


publicado por Cleópatra M.P. às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

 

 

 

* * *

 

IN THE NAME OF...

 

 

 

* * *

 

 In the Name of the Father

 

 

* * *

 

 

 
* U2 - In The Name Of Love *
 
 
 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 20:37
link do post | comentar | favorito!

Sábado, 22 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

.
* * *

 

 

O tempo passa? Não passa
no abismo do coração.
Lá dentro, perdura a graça
do amor, florindo em canção.

O tempo nos aproxima
cada vez mais, nos reduz
a um só verso e uma rima
de mãos e olhos, na luz.

Não há tempo consumido
nem tempo a economizar.
O tempo é todo vestido
de amor e tempo de amar.

O meu tempo e o teu, amada,
transcendem qualquer medida.
Além do amor, não há nada,
amar é o sumo da vida.

São mitos de calendário
tanto o ontem como o agora,
e o teu aniversário
é um nascer toda a hora.

E nosso amor, que brotou
do tempo, não tem idade,
pois só quem ama
escutou o apelo da eternidade.

 

 

Carlos Drummond de Andrade,  in 'Amar se Aprende Amando'

 


publicado por Cleópatra M.P. às 00:02
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

                      * * *

.


O tempo que gostas de perder

.

não é tempo perdido.

 


Bertrand Russell

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:01
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 20 de Maio de 2010

 

 

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

 

* * *

 

A maior parte das pessoas que conheço, não gostaram deste filme!


Eu gostei, achei um filme bastante interessante, talvez porque o vi, senti e entendi de uma forma muito peculiar e muito particular... aquele lugar não me era estranho; aquele país não me era estranho; aqueles sentimentos não me eram estranhos...

 

Um filme simples, mas longe de ser simplista.

Recomendo.

 

Cleo


publicado por Cleópatra M.P. às 00:44
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

Quem é esta mulher,
a sempre triste,
que vive no meu coração?
Quis conquistá-la mas não consegui.

Adornei-a com grinaldas
e cantei em seu louvor...
Por um momento
bailou o sorriso no seu rosto,
mas logo se desvaneceu.

E disse-me cheia de pena:
— A minha alegria não está em ti.

Comprei-lhe argolas preciosas,
abanei-a
com leques recamados de diamantes,
deitei-a em cama de oiro ...
Bateu as pálpebras
como um relâmpago de alegria
que logo se apagou.

E disse-me cheia de pena:
— Não está nessas coisas a minha alegria.

Sentei-a num carro de triunfo,
e passeei-a por toda a terra.
Milhares de corações conquistados
caíram humildes a seus pés,
e as aclamações reboaram pelo céu...
Durante um momento
brilhou o orgulho nos seus olhos,
mas logo se desfez em lágrimas.

E disse cheia de pena:
— Não está na vitória a minha alegria..

Perguntei-lhe:
— Que queres então?
Respondeu-me:
— Espero alguém
que não sei como se chama.
Depois calou-se.

E passa os dias a dizer cheia de pena:
— Quando virá o amado desconhecido?
Quando o conhecerei para sempre?

 

 

Rabindranath Tagore

À Espera do Amado Desconhecido in "O Coração da Primavera"


 

* Simone - Quem é Você *


 

publicado por Cleópatra M.P. às 21:58
link do post | comentar | favorito!

 

 

* * *

 

 

AOS AMORES PERDIDOS.jpg

 

 

 

* * *

 

 

Eu sei, tudo pode acontecer
Eu sei, nosso amor não vai morrer
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar

Não sei, porque você disse adeus
Guardei, o beijo que você me deu
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar

You say good-bye, and I say hello
You say good-bye, and I say hello
Ohohoh
Yeah yeah yeah yeah

Não sei, porque você disse adeus
Guardei, o beijo que você me deu
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar

you say good bye and I say hello
you say good bye and I say hello
ohohoh
Yeah yeah yeah yeah

.

.

 

 

Serginho Moah e Fernando Pezão

(Papas da Língua)

 

.

 

* * *

 

 

*Papas da Língua - Eu Sei*

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 18 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *


publicado por Cleópatra M.P. às 00:03
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 16 de Maio de 2010

 

 

* * *

 

.

* * *

.

 

"

 

Ainda ontem pensava que não era mais do que um fragmento trêmulo sem ritmo na esfera da vida.

Hoje sei que sou eu a esfera, e a vida inteira em fragmentos rítmicos move-se em mim.

Eles dizem-me no seu despertar:


"Tu e o mundo em que vives não passais de um grão de areia sobre a margem infinita de um mar infinito."

E no meu sonho eu respondo-lhes:

"Eu sou o mar infinito, e todos os mundos não passam de grãos de areia sobre a minha margem."

Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou:


"Quem és tu?"

 

"

 

Khalil Gibran

 

 

A propósito do post publicado hoje:


*Conhecer-se a Si Próprio*

 


publicado por Cleópatra M.P. às 21:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito!

 

 

* * *

 


* * *

 

Então Almitra disse:
-Fala-nos do Amor.

Ele levantou a cabeça
e olhou o povo;
um silêncio caiu sobre eles.
E disse com voz forte:

- Quando o amor vos fizer sinal, segui-o;
ainda que os seus caminhos sejam duros e escarpados.

E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos;
ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir.

E quando vos falar, acreditai nele;
apesar de a sua voz
poder quebrar os vossos sonhos
como o vento norte ao sacudir os jardins.

Porque assim como o vosso amor vos coroa,
também deve crucificar-vos.
E sendo causa do crescimento,
deve cuidar também da poda.

E assim como se eleva à vossa altura
e acaricia os ramos mais tenros
que tremem ao sol,
também penetrará ate às raízes
sacudindo o seu apego a terra.

Como braçadas de trigo vos leva.

Malha-vos até ficardes nus.

Passa-vos pelo crivo
para vos livrar do palhiço.

Mói-vos até à brancura.

Amassa-vos até ficardes maleáveis.
Então entrega-vos ao seu fogo,
para poderdes ser
o pão sagrado no festim de Deus.

Tudo isto vos fará o amor,
para poderdes conhecer
os segredos do vosso coração,
e por este conhecimento
vos tornardes um bocado
do coração da Vida.

Mas, se no vosso medo,
buscais apenas a paz do amor,
o prazer do amor,
então mais vale cobrir a nudez
e sair da eira do amor,
a caminho do mundo sem estações,
onde podereis rir,
mas nunca todos os vossos risos,
e chorar,
mas nunca todas as vossas lágrimas.

O amor só dá de si mesmo,
e só recebe de si mesmo.

O amor não possui
nem quer ser possuído.

Porque o amor
basta ao amor.

Quando amardes, não digais:
-Deus está no meu coração,
mas antes:
- Eu estou no coração de Deus.

E não penseis
que podeis guiar o curso do amor;
porque o amor, se vos julgar dignos,
marcará ele o vosso curso.

O amor não tem outro desejo
senão consumar-se.

Mas se amardes, e tiverdes desejos,
deverão ser estes:

Fundir-se e ser um regato corrente
a cantar a sua melodia à noite.

Conhecer a dor da excessiva ternura.
Ser ferido pela própria inteligência
do amor, e sangrar
de bom grado e alegremente.

Acordar de manhã com um coração alado
e agradecer outro dia de amor.

Descansar ao meio dia
e meditar no êxtase do amor.

Voltar a casa ao crepúsculo
com gratidão;
e adormecer tendo no coração
uma prece pelo bem amado
e um canto de louvor na boca.

 

Khalil Gibran in "O Profeta"

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 14:03
link do post | comentar | favorito!

Sábado, 15 de Maio de 2010

 

 

...Na Cidade Dos Sonhos.

 

 

* * *

 

 

                             * * *

 

 

 


publicado por Cleópatra M.P. às 15:47
link do post | comentar | favorito!

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11

17




Tradutor | Translator
Free counters!