Quinta-feira, 7 de Junho de 2012

 

 

* * *

tumblr_lz8w7jzAG71r3g8y2o1_500

 

* * *
 

 

 

Parece que está na moda pedir ditaduras...

 

Leio comentários no Facebook (FB) que me deixam perplexa, boquiaberta e a pensar no assunto. 'Que no tempo do Salazar é que era bom'! E que havia emprego para todos e só não trabalhavam os revolucionários 'de meia tigela' porque, e pelo que li também no FB, queriam viver à custa de quem realmente trabalhava. Ora, nessa época tããão BOA, os que realmente trabalhavam, revolucionários e não revolucionários, mal ganhavam para comer (excepção feita para as Colónias, onde o estilo de vida dos portugueses brancos era totalmente distinto e antagónico do que se vivia na Metrópole). Isto não se diz porquê? Eram criados (sim, criados) dos que estavam em consonância com o sistema, que tinham dinheiro, eram prepotentes e esses sim, não faziam nada porque tinham quem fizesse por eles (havia algumas famílias com posses que não tratavam assim os empregados, sim, neste caso eram empregados e não criados. Mas essas famílias eram uma minoria de pessoas bem formadas).

 

E agora, passados estes anos todos, queriam que se voltasse ao mesmo. Queriam criados (mal pagos) outra vez. Querem a 'elite' novamente. Mas descansem, porque é o que já está a acontecer. Ainda não perceberam?! Uma ditadura camuflada. Escusam de pedir o que já estão a ter. Mas vão continuar a queixar-se porque ainda consideram que é pouco! O que denota logo um certo hebetismo.

 

Que país, este! Um povo sem memória!
 
E desde já previno que isto que aqui escrevo nada tem nada a ver com ser de 'direita' ou de 'esquerda', desengane-se quem assim interpretar estas palavras. Até porque essa numenclatura faz cada vez menos sentido e começa a estar ultrapassada.

 

Uma coisa é querer um Estado que funcione correctamente, com equidade e com o mínimo de corrupção. Outra, é querer-se um regime ditatorial. Caneco... A História está repleta de 'belos' exemplos de ditaduras. E algum funcionou?

 

Se calhar eu é que estou maluca e afinal o Pinochet até merece a homenagem que lhe querem fazer.

 

Também devo estar mentalmente afectada quando penso que Hitler contribuiu para um genocídio.

 

E provavelmente estou mesmo demente por ser de opinião que homens como Noriega, Fulgêncio Batista, Fidel Castro, Suharto, Saddam Hussein, Bashar al-Assad, Kim Il-Sung, Mao Tse-Tung, Ferdinand Marcos, Mussolini, Estaline, Franco - só para dar alguns exemplos que me ocorrem agora - afinal não eram bons rapazes e só destruíram Seres Humanos.

 

É: devo ser eu que não tenho as minhas ligações sinápticas a funcionar... Mas de uma coisa eu tenho a certeza: tenho cérebro e memória. Ah...! E penso por mim própria (sei que é algo antiquado, a maioria já pensa em estilo 'manada') e ainda ouso emitir opiniões (sim é uma ousadia porque pelo que sei não é visto com bons olhos um comportamento destes...), vejam só!


Que país, este...

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 02:00
link do post | comentar | favorito!

Querida Mi, estou deliciado com o teu texto. Sabemos bem que a inteligência não abunda mas que a pouca que há, bem usada, ainda daria para deixar bem distintos os conceitos de sociedade e de manada. A papa pronta e servida com colher de plástico, deixou a maior parte dos cérebros como simples terminais, tendo sido entregue a administração do servidor à fábrica das papas.
A escravatura passou a “letra de lei” e os que fazem as leis são eles próprios escravos, agrilhoados por uma situação “menos má” que os satisfaz totalmente – ainda se atrevem a falar em interesses escuros quando são eles as próprias cortinas negras que os interesses usam.
Isto está complicado; em estado pré-comatoso o que não se pode é adormecer. Vigiemos pois.
Beijinho
José Moura Pereira a 8 de Junho de 2012 às 12:06


Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Tradutor | Translator
Free counters!