Quarta-feira, 15 de Abril de 2015

 

 

* * *

'Sunset.

Another sunset.

I know it looks undistinguishable from the last but I remember the difference.'

* * *

 

 

Hoje finalmente encontrei este tema!

Só o ouvi uma vez, há vários anos.

 

E há vários anos que o procurava, mas não sabia o titulo nem o autor.

Mesmo assim, procurei das mais variadas formas. E nada!

 

Eu sabia que o encontraria. 

Nos últimos dias, estava constantemente a lembrar-me dele,

e com a sensação estranhamente boa que o encontraria em breve.


E sim! Foi hoje!


O tema veio ter comigo! Literalmente!

Na Rádio Nostalgia​, ao início da noite, na edição da"Idade da inocência" de Luis Ferreira de Almeida.

Eu estava a conduzir, e quando ouvi as primeiras notas e me pareceu o tema que eu tanto procurei,

tive que parar o carro para ouvir! Eu sei, é estranho, mas é verdade!


Foi um momento muito feliz para mim.

Obrigada Rádio Nostalgia! 

Obrigada Luis Ferreira de Almeida por ter escolhido precisamente este tema, entre tantos outros,

para homenagear Richard Harris.

 

'Slides' de Richard Harris!!!

 

Muito bom. Encontrei-o!

Encontrei-o, finalmente!

 

 

RÁDIO NOSTALGIA - Online

 

RADIO NOSTALGIA - Facebook

 

 

 

* * *

 

SLIDES. ENCONTREI-TE | SLIDES. I FOUND YOU

 

 

* * *

 

 

"Morning chaps.

I’d like to welcome you back to the third form of your years,

I trust you’ll thrive in here.

Others in the past have come alive in here.

Happy to say they found their way.

You recall I asked, back when I saw you last,

that you’d consult my list of books for summer reading.

We’ll go over those and others

you’ll be needing for the coming year, if I’m still here.

I suppose you heard the word that’s going about,

my superiors doubt I’m fit to teach you.

Have a nip before the game and they’ll impeach you.

Forget about the fact that I reach you.

I reach you.

Well, enough of that.

Lets get on with it.

I’ve arranged to show some slides that might amuse you.

And if, of course, you’re bored, then I’ll excuse you.

Though what you’re about to see,

in times of sickness, is my cure,

living well is my best revenge, you can be sure.

This is the Grand Canyon, in the great State of Arizona.

See there, the magnificent blend of all the colours of the rainbow.

It is virtually unphotographable at any given point to so vast.

The Colorado River trickles through its base like a deeply buried brook.

Geologists say that with time and erosion the Pacific Ocean,

some 300 miles West, will one day reach the Canyon and flow through there.

I camped here, see?

Right there.

Oh, what peace I found.

The only sounds I heard were the sounds I made.

No-no, it is true.

And here beyond, on a remote roadside stand,

an Indian boy planted himself arms folded beneath a sign 

that said “seashells should lead the world”.

This is a hobo, a dying bread.

A pity.

He claimed that an inheritance fortune

awaited him in a bank back East but he couldn’t care less.

There’s more of them.

The one with the umbrella claimed to be the real Mr. Bojangles.

Sunset.

Another sunset.

I know it looks undistinguishable from the last but I remember the difference.

Vancouver, British Columbia.

I spent some time there at a ski lodge.

Something so healthy and wholesome about skiers.

Like this one.

She always seemed to appear when I took a slip

on the slops where I had no business being.

But I’d look up and there she’d be.

And soon it happen that whenever she’d turned and look up, there I’d be.

The chalet.

Inside there, by a warm fire, is where my mind has want to wander now.

To the scent of pine and the taste of wine.

You’re too young for wine now but make a note of it.

There she is again.

We rented those horses for a day.

See mine? His name was...

Oh what was it now? I forget. Oh yes, it was sugar.

And there’s my friend again.

She looks rather sad there.

It seems that everyday, well, she always had some special plan for us.

And this, this is a beautiful Indian girl.

Look at her!

She and her secret mysterious ways.

The pride of her people.

Our sunshine, the said of her.

This was the road South into Oregon.

This is how logs are transported, long rafts that trail the northwest rivers.

Big Sur, California.

An old Spanish Mission.

Carmel, California.

Those trees seemed frozen against the landscape.

They remind me of a book I once heard of called The Cypresses Believe in God.

This was near the end of my adventure.

The clock in my head told me it was time to leave.

So that I was more concerned with seeing

what I could first hand

rather then rush for the camera.

I find that travelling alone is somehow more realistic then with others.

You find yourself in a new place all alone and you deal with it

as oppose to when you’re with others who are familiar to you

and in a sense shelter you from situations you would otherwise meet head on.

You know what I mean?

Besides, if your loved ones are with you, you have no one to go home to."



Richard Harris, Slides, 1972
 

 

 


Slides - Richard Harris (original album version)

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

Sábado, 6 de Dezembro de 2014

 

 

 

"DESIRE BEGINS CHANGE"

 

 

Adoro este anúncio da MARTINI®.

 

Inspirador. Motivador. Apetecível. Esperançoso.

 

 

 

* * *

DESIRE BEGINS CHANGE

 

* * *

 

* * *

 


"To begin, you must Desire. Without that, you will achieve nothing. Love nothing. Change nothing. Because DESIRE is what starts it all. You know that feeling, that feeling at the beginning of the evening, when the possibilities sing to you their song of youth, begging you to just begin.

 

So
Begin…
To DESIRE…

 


Because…

 


DESIRE begins night. And the night is yours to love.
DESIRE begins beauty. And beauty is yours to create.
DESIRE begins true. And truth is your sword.
DESIRE begins love. And love… and love is everything.

 


Love my friend, is what the night is for, but to get it, to grasp it, to grasp the love, you must let the DESIRE begin.

 

 


Because…

 

 


DESIRE begins the fire. And you must find it in your heart, and let it burn, let it ignite, let is take you.

 

 


You must have, you must feel, you must know…"

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 10 de Maio de 2013

 

 

* * *

NA NOITE DO SERTÃO

 

 

* * *

 

 

"Olho para o céu
Tantas estrelas dizendo da imensidão
Do universo em nós
A força desse amor
Nos invadiu...
Com ela veio a paz, toda beleza de sentir
Que para sempre uma estrela vai dizer
Simplesmente amo você...

Meu amor..
Vou lhe dizer
Quero você
Com a alegria de um pássaro
Em busca de outro verão
Na noite do sertão
Meu coração só quer bater por ti
Eu me coloco em tuas mãos
Para sentir todo o carinho que sonhei
Nós somos rainha e rei

Na noite do sertão
Meu coração só quer bater por ti
Eu me coloco em tuas mãos
Para sentir todo o carinho que sonhei
Nós somos rainha e rei

Olho para o céu
Tantas estrelas dizendo da imensidão
Do universo em nós
A força desse amor nos invadiu...
Então...
Veio a certeza de amar você..."

 

 

Caetano Veloso, Céu de Santo Amaro

 


 

FLÁVIO VENTURINI e CAETANO VELOSO || Céu De Santo Amaro
 
 
publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Sábado, 24 de Dezembro de 2011

 

*

O meu desejo é que todos tenham Natal.

 

*

 

"Feliz, feliz é o Natal, que faz com que nos lembremos das ilusões de nossa infância, que faz o avô recordar as alegrias de sua juventude, e que leva o viajante a sua chaminé e ao seu doce lar!"

 

Charles Dickens

 

*

"Honrarei o Natal em meu coração e tentarei conservá-lo durante todo o ano."

 

Charles Dickens

 

 

* * *

 

* * *

 

"O Natal não é um momento nem uma estação, é um estado de espírito. Valorizar a paz, a generosidade e o perdão é compreender o verdadeiro significado do Natal."

 

Calvin Coolidge

 

*

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 30 de Outubro de 2011

 

 

Completely, perfectly and incandescently happy...

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 


P and P - Finale (American Ending)

 

 

 VER FINAL ALTERNATIVO AQUI!

 

 

 

Darcy: How are you this evening my dear?

Lizzie: Very well. Only I wish you don't call me 'my dear'.

Darcy: Why?

Lizzie: Because it's what my father always calls my mother when he's cross about something...

Darcy: What expressions I'm alloud?

Lizzie: Well, let me think... 'Lizzie' for everyday, 'My Pearl' for Sundays, and ... 'Goddess Divine' - but only on very special occasions.

Darcy: And what shall I call you when I'm cross? 'Mrs. Darcy'?

Lizzie: No, no - you may only call me 'Mrs. Darcy' when you are completely, perfectly and incandescently happy.

Darcy: How are you this evening ... 'Mrs. Darcy'?... 'Mrs. Darcy'... 'Mrs. Darcy'... 'Mrs. Darcy'...

 

 

 (Este final foi apenas exibido nos EUA.)

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 20:05
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010


* * *

 

 

* * *

O mundo é grande e cabe
nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
no breve espaço de beijar.


Carlos Drummond de Andrade

O Mundo é Grande in “Amar se Aprende Amando”

publicado por Cleópatra M.P. às 12:00
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

 

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 17:26
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

 

 

 

A tristeza é um muro entre dois jardins.

 

 Khalil Gibran

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* Chopin - Op 10 No 3 in E Major *
 
 
publicado por Cleópatra M.P. às 22:10
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 15 de Outubro de 2010

 

 

 

* * *

 

 

* * *


publicado por Cleópatra M.P. às 10:00
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

 

 

 

Campo Grande

 

Mato Grosso do Sul

 

Brasil

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

* * *

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 10:21
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 15 de Setembro de 2010

 

 

 

* * *

 

 

 

* * *

  

 

Não quero amor
que não saiba dominar-se,
desse, como vinho espumante,
que parte o copo e se entorna,
perdido num instante.

Dá-me esse amor fresco e puro
como a tua chuva,
que abençoa a terra sequiosa,
e enche as talhas do lar.
Amor que penetre até ao centro da vida,
e dali se estenda como seiva invisível,
até aos ramos da árvore da existência,
e faça nascer
as flores e os frutos.
Dá-me esse amor
que conserva tranquilo o coração,
na plenitude da paz!

 

 

Rabindranath Tagore

Amor Pacífico e Fecundo in "O Coração da Primavera"

 


 

publicado por Cleópatra M.P. às 08:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010

 

 

 

* * *

  

 

 

* * *

 

 

Foi na semana passada. A meio da semana.

Nós os dois. Por acaso. Uma casa antiga, muito grande, estilo colonial. Branca. Portas e janelas em madeira pintada de azul turquesa. Linda. Árvores de grande porte na frente. Frondosas. Em fila. O casamento de alguém. Não me lembro quem. Para dizer a verdade, nem interessa, sabes? O importante éramos nós os dois, ali, assim sem contarmos. Sem termos feito nada para que acontecesse. Acaso. Será? Acaso? Nem sei, imagina lá tu. Claro que foi acaso. Não! Não foi nada disso. Há certas coisas na vida que não são acasos. Esta foi uma delas. Um momento indelével. Sem jogos, sem xeque-mate. Sem medo. Sem medos. Várias centelhas felizes dentro de um momento único.

A felicidade e a alegria que sentimos depois de tanto tempo de afastamento. Ai como é bom sentir o amor verdadeiro, o privilégio que é sermos um puzzle de duas peças.

O amor? Sim, acredito. Claro que acredito. Provas? Tenho várias! Mas nem precisava, sabes disso...

A festa? Era um casamento, já te disse, distraído! As pessoas, os convidados? Nem sei. Acreditas que não consigo lembrar-me? Quando te olhei, não vi mais ninguém. Mas tu certamente também não recordas quem lá estava, e nem eu te perguntaria por eles. Não interessa. Eram apenas os outros.

Depois olhei-te novamente e... vi-te. A minha alma aqueceu. E como aqueceu! A minha alma sempre aquecia de cada vez que te via. E essa particularidade não mudou. Ali estávamos nós, tão bem, tão maravilhosamente bem. Desaparecemos da festa, por um dos vários corredores da mansão. A correr de mão dada, os nossos pés a baterem com força no chão de madeira. Duas crianças que não conseguem disfarçar a felicidade que sentem. Tenho a certeza que nos perdoaram o egoísmo.

Quando nos encontraremos de novo? Mais logo? Então tenho que adormecer... encontro-te do outro lado.

 

 

Cleo.

 

* Vangelis - Come to Me *

                                                                                          

 

publicado por Cleópatra M.P. às 22:53
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

 

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

  

  

'I've seen the waters that make your-eyes shine

 

now i'm shinning too because,

 

oh because i've fallen quite hard over you.'

  

 

 

 

* Landon Pigg
Falling In Love at a Coffee Shop *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 08:35
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

 

 

 

* * *

 

 

 

 

* * *

 

 

Na plenitude da felicidade,

 

cada dia é uma vida inteira.

 

 

Goethe

 

 

 

 
* Cordara Orchestra - Jet Society *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito!

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010

 

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

.

.

* Pink Floyd - Learning to Fly *

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 08:18
link do post | comentar | favorito!

Sábado, 14 de Agosto de 2010
 

 

 

Observando a Terra a partir do Espaço.

 

Bela, Bela... Bela!

 

Se todos vissem estas imagens,

 

certamente o nosso planeta seria muito,

 

mas mesmo muito mais respeitado.

 

 

* * *

.

MUNDO MARAVILHOSO.jpeg

 

* * *

 

 

Parece uma pintura a óleo, numa tela... mas não. Não é.

Trata-se de algo muito mais belo, muito mais sublime: uma imagem real da Terra vista do Espaço.

 

Esta imagem foi captada pelo sensor MERIS do satélite ENVISAT no passado dia 23 de Maio.


Pode ver-se a Irlanda e na parte inferior esquerda uma bela mancha em tons de azul... azul-eléctrico.

Esta mancha, que parece ter sido obra de uma mão humana com um pincel, é na realidade o resultado de plantas marinhas microscópicas que se encontavam naquela altura à superfície do mar. É o plâncton azul-eléctrico. Florescente.

 

No topo da imagem pode ver-se o Mar da Irlanda e parte da Escócia. Na parte superior direita, a Este da irlanda, são visíveis as Ilhas de Man (Isles of Man).

 

Simplesmente LINDO!

Admiravel Planeta, o nosso.

 

 

Cleópatra M.P.

 

 

VER MAIS AQUI

 

 

 

 

* Vangelis - Creation du Monde *

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 22:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010

 

 

... Marooned...!

 

 

 

* * *

 

 

 

 

* * *

publicado por Cleópatra M.P. às 02:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito!

Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

 

 

* * *

 

 

 

* * *

 

Certa manhã
ia eu pelo caminho pedregoso,
quando, de espada desembainhada,
chegou o Rei no seu carro.
Gritei:
— Vendo-me!
O Rei tomou-me pela mão e disse:
— Sou poderoso, posso comprar-te.
Mas de nada lhe serviu o seu poder
e voltou sem mim no seu carro.

As casas estavam fechadas
ao sol do meio dia,
e eu vagueava pelo beco tortuoso
quando um velho
com um saco de oiro às costas
me saiu ao encontro.
Hesitou um momento, e disse:
— Posso comprar-te.
Uma a uma contou as suas moedas.
Mas eu voltei-lhe as costas
e fui-me embora.

Anoitecia e a sebe do jardim
estava toda florida.
Uma gentil rapariga
apareceu diante de mim, e disse:
— Compro-te com o meu sorriso.
Mas o sorriso empalideceu
e apagou-se nas suas lágrimas.
E regressou outra vez à sombra,
sozinha.

O sol faiscava na areia
e as ondas do mar
quebravam-se caprichosamente.
Um menino estava sentado na praia
brincando com as conchas.
Levantou a cabeça
e, como se me conhecesse, disse:
— Posso comprar-te com nada.
Desde que fiz este negócio a brincar,
sou livre.

 

 


Rabindranath Tagore,

O Último Negócio in "O Coração da Primavera"

 

 

 

* Pink Floyd - Coming Back To Life *


publicado por Cleópatra M.P. às 02:33
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 1 de Agosto de 2010

 

 

"

The time is now, the place is here.

 

Stay in the present.

 

You can do nothing to change the past, and the future will never

 

come exactly as you plan or hope for.

 

"

 

Dan Millman

 

 

 

* * *

 

 

* * *

 

"

If you don't get what you want, you suffer;

 

if you get what you don't want, you suffer;

 

even when you get exactly what you want, you still suffer because you can't hold on to it forever.

 

Your mind is your predicament.

 

It wants to be free of change. Free of pain, free of the obligations of life and death.

 

But change is a law, and no amount of pretending will alter that reality.

 

"

 

Dan Millman

 


publicado por Cleópatra M.P. às 18:46
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

 

 

 

 

* * *

 

POR TI SERE GAVIOTA DE TU BELLA MAR

 

 

 

* * *

 

*

The moment that you stepped into the room


You took my breath away

 

*

 

 

FREDDIE MERCURY & MONTSERRAT CABALLE-BARCELONA 1988

.

.

 

 

.

publicado por Cleópatra M.P. às 22:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Tradutor | Translator
Free counters!