Sábado, 30 de Janeiro de 2010

 

 

 

* * *

 

A MEU LADO

 

 

* * *

 

 

Não fujas de mim.

Não corras para mim.

Caminha comigo.

 

Cleópatra M.P.

(Maio 1996)

 

 

* * *

 Vangelis - Blade Runner, Love Theme

* * *

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

 

 

 

* * *

 

AMANHECER NO QUÉNIA

 

 

* * *

 

É o mais belo amanhecer do Mundo, ao sabor do qual a própria Vida acorda em sinal de contemplação...

Cada amanhecer no Quénia é um segredo que se revela; um mistério que se desvenda.

É o meio que a Natureza tem para mostrar a quem souber ver e entender, que afinal a felicidade existe.

 

 

Cleópatra M.P.

(Junho 1997)

 

 

* * *

 Out of Africa & Wolfgang Amadeus Mozart - Clarinet concerto in A major, K. 622 - Adagio

* * *

 

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

 

 

 

 

* * *

 

APETECE-ME TANTO OUVIR ESTE TEMA AGORA!

 

 

* * *

 

 Pink Floyd, The Great Gig In The Sky

* * *

 

Dá-me asas...

Faz-me voar!

 

Cleo

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito!

Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

 

 

 

* * *

 

MAIS DELICIAS

 

 

* * *

 Erik Satie - Gymnopédie No.1

* * *

 

E de seguida, o tema "Variations on a theme by Eric Satie", um instrumental do grupo formado nos anos 60, Blood, Sweat & Tears.

 

 Blood, Sweat & Tears, Variations on a theme by Eric Satie

 

* * *

 

Que tal?

Bom!, não é?

 

Cleo

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

 

 

 

* * *

 

DELICIAS

 

 

* * *

 

 Rachmaninoff, Piano Concerto No. 2, Movement 2. Played by Zimerman, conducted by Ozawa

 

* * *

 Eric Carmen,  All By Myself, 1976

* * *

 

Delícias da arte musical.

 

Rachmaninoff não é só o "Rach 3"!!

Este 2º Movimento do Concerto n.º2 para Piano é fantástico.

 

 

Eric Carmen também apreciou esta composição de Rachmaninoff. 

A ponto de lhe servir de inspiração para criar um dos seus maiores êxitos.

 

 

Cleo

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

 

 

 

* * *

HOMENAGEM ÀS VITIMAS DO HOLOCAUSTO

 

* * *

 

 Katyn Memorial

 

* * *

 

 Holocaust

 

* * *

 

 

27 de janeiro de 1945.

Há precisamente 65 anos o Exército Vermelho libertou os  prisioneiros que ainda se encontravam nos campos de concentração de Auschwits, Birkenau e Monowitz.

 

 

* * *

 

Seres Humanos que permaneceram vivos não sei como.

Nem consigo imaginar. Ou não quero...? Dói demais.

 

Homens e Mulheres que pesavam entre 23 e 35Kg.

Seres Humanos que viviam sem Vida.

 

Pergunto-me muitas vezes, onde foram buscar força e coragem para se manterem vivos...

... por que razão não optavam pelo suicídio?

 

Sinto um nó na garganta.

Respiro incontrolavelmente... ou será que me falta o ar?

 

Angústia. É isso. Angústia.

Uma profunda angústia. Profunda...

... e não sou capaz de escrever mais nada.

 

Mas não esqueço. Nunca esqueço.

 

Cleo

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

 

 

 

* * *

 

REFLEXÃO DE NIETZSCHE

 

 

* * *

 

Odeio seguir alguém, como também conduzir.

Obedecer? Não! E governar, nunca!

Quem não se mete medo não consegue metê-lo a ninguém,

Somente aquele que o inspira é capaz de comandar.

Já detesto comandar a mim mesmo!

Gosto, como os animais, das florestas e dos mares,

De me perder durante um tempo,

Permanecer a sonhar num recanto encantador,

E forçar-me a regressar de longe ao meu lar,

Atrair-me a mim próprio... de volta para mim.

 

 Friedrich Nietzsche

 

 

* * *

 

Categorias: ,
publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

 

 

 

* * *

 

NÃO PERGUNTES SEGUE-O.jpg

 

 

* * *

 

Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar para atravessar o rio da vida. Ninguém, excepto tu, só tu. Existem, por certo, atalhos sem número, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio, mas isso te custaria a tua própria pessoa: tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Aonde leva?

Não perguntes, segue-o!

 

Friedrich Nietzsche

 

* * *

 

 

Categorias: ,
publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

 

 

 

 * * * 

AINDA ASSIM VALE A PENA TER ASAS

 

* * *

 

Quanto mais nos elevamos, menores parecemos

aos olhos daqueles que não sabem voar.

 

 

Friedrich Nietzsche

 

* * *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

 

 

 

* * * 

 

ACORDEI A PENSAR NESTE TEMA. DOM DIA!

 

 

* * *

 Roger Hodgson (Supertramp), Don`t Leave Me Now

 

* * *

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

 

 

 

* * *

 

PARA RECORDAR E....

 

 

* * *

 Texas, I Don't Want A Lover

 

* * *

 

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:00
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 24 de Janeiro de 2010

* * *


* * *


 

* * *

Um filme a ver.

 

É o primeiro filme da trilogia Três Cores: Azul, Branco, Vermelho, do cineasta polaco Krzysztof Kieslowski, 1992, e que têm por base os temas liberdade, igualdade, fraternidade.

 

Azul venceu o Leão de Ouro do Festival de Veneza em 1993.

Nesse mesmo ano Juliette Binoche recebe o Prémio de Interpretação Feminina pelo seu desempenho no mesmo filme.

Em 1994, Branco recebeu o Urso de Prata no Festival de Berlim.

Quanto a Vermelho, foi seleccionado para a competição oficial em Cannes, também em 1994.

 

* * *

Cleo

Categorias: ,
publicado por Cleópatra M.P. às 21:15
link do post | comentar | favorito!

Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2010

 

* * *

"O que mais preocupa não é o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem carácter, dos sem ética.

O que mais preocupa é o silêncio dos bons."

 

Martin Luther King

 

* * *

 

publicado por Cleópatra M.P. às 08:01
link do post | comentar | favorito!

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

 

* * *

 

 

* * *

publicado por Cleópatra M.P. às 09:22
link do post | comentar | favorito!

Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

 

 

 

É TÃO BOM SABER VOAR 1.jpg

 

* * *

 Todos podemos ser um Fernão Capelo Gaivota!

Provoca muita incompreensão, é certo...

Atrai muita inveja, é certo...

Tentam banir-nos, também é certo...

Mas vale a pena.

A compensação é maior que todas as angústias e contratempos.

E há mais 'Fernãos Capelos Gaivotas' por aí!

Esses compreendem-nos.

Os outros, são apenas 'os outros'...

são aqueles que olham mas não vêem...

que ouvem mas não escutam...

que tocam mas não sentem...

que decoram mas não compreendem...

que dormem mas não sonham...

que respiram mas não vivem!

 

Cleo

 

* * *

 

 "(...) A maior parte das gaivotas não se querem incomodar a aprender mais que os rudimentos do voo, como ir da costa à comida e voltar.

Para a maior parte das gaivotas, o que importa não é saber voar, mas comer. Para esta gaivota, no entanto, o importante não era comer, mas voar. Mais que tudo, Fernão Capelo Gaivota adorava voar.

Como veio a descobrir, esta maneira de pensar não o fazia muito popular entre as outras aves. (...) - Porquê? Fernão, porquê? - perguntava-lhe a mãe. - Por que não podes ser como o resto do bando? Por que não deixas os voos rasos para os pelicanos e para o albatroz? Por que não comes? Filho, és só penas e osso!

- Não me importo de ser apenas ossos, mãe. Só quero saber aquilo que consigo fazer no ar, e o que não consigo, mais nada. Só quero saber.

(...)

Não adianta. Sou uma gaivota. A minha natureza limita-me. se estivesse destinado a aprender tanto sobre o voo, teria mapas em lugar de miolos. Se estivesse destinado a voar a alta velocidade, teria as asas curtas de um falcão e comeria ratos em vez de peixe. O meu pai tinha razão. Devo voar para junto do Bando e contentar-me com aquilo que sou, uma pobre e limitada gaivota. 

(...) 

a partir desse momento prometeu a si mesmo ser uma gaivota normal. Assim, todos ficariam felizes.

(...)

Tais promessas são só para as gaivotas que aceitam o vulgar. Quem conseguiu atingir a perfeição na aprendizagem não tem necessidade desse tipo de promessas. Quando o Sol começou a subir, já Fernão Capelo Gaivota treinava outra vez. A uma distância de mil e quinhentos metros, os barcos de pesca eram pequenos pontos sobre o azul calmo da água, e o Bando do Pequeno-Almoço, uma ténue núvem de átomos de poeira, movendo-se em círculo. Estava vivo, trémulo de prazer, orgulhoso de ter dominado o medo.

 

 

É TÃO BOM SABER VOAR 3.jpg


 

(...)

'quando souberem deste acontecimento', pensou, 'ficarão doidos de alegria. Como vale a pena agora viver! Em vez de andar de um lado para o outro à procura de peixe junto dos barcos, temos uma razão para viver! Podemos saír da ignorância, podemos ser criaturas perfeitas, inteligentes e hábeis. Podemos ser livres! Podemos aprender a voar!'

(...)

- Fernão Capelo Gaivota! Apresente-se no Centro! - As palavras do Mais Velho soaram em tom cerimonioso. Ser chamado ao Centro significava ou uma grande vergonha ou uma grande honra. Ser chamado ao Centro por honra era a forma de nomear os principais chefes das gaivotas. 'Claro', pensou ele, 'foi o Bando do pequeno Almoço; presenciaram o Acontecimento'. mas não quero honras. Não tenho vontade de ser chefe. Só quero partilhar o que descobrir, mostrar a todos os horizontes que se nos deparam'. Avançou. 

- Fernão Capelo Gaivota - disse o Mais Velho. - Apresenta-te no Centro por vergonha, à frente das gaivotas tuas semelhantes.

Foi como se lhe tivessem batido. Os joelhos falharam-lhe, as penas descaíram, sentiu um zumbido nos ouvidos. 'Ser chamado ao Centro por vergonha? Impossível. O Acontecimento. Eles não compreendem. Estão enganados, estão enganados!' (...) - A Irmandade foi quebrada - disseram as gaivotas, em uníssono, e, de comum acordo, taparam os ouvidos e viraram-lhe as costas. 

 

 

Fernão Gaivota passou o resto dos seus dias sozinho, mas voou muito para além dos Penhascos Longínquos. O seu único desgosto não era a solidão, mas o facto de as outras gaivotas se recusarem a aceitar a glória do voo aue as esperava; recusavam-se a abrir os olhos e ver. (...) O que outrora ambicionara para todo o Bando, tinha agora só para si; aprendera a voar e não lamentava o preço que pagara por isso. Fernão Gaivota descobriu que o tédio, o medo e a ira são as razões por que a vida de uma gaivota é tão curta (...).

(...)

 

- Fernão, tu já foste banido uma vez. Que te leva a pensar que as gaivotas do teu tempo te poderiam dar agora ouvidos? Conheces o provérbio e é bem verdade:

 

Vê mais longe a gaivota que voa mais alto.

 

As gaivotas lá de onde vieste estão poisadas no chão, gritando e lutando umas com as outras. Encontram-se a mil e quinhentos quilómetros do paraíso, e, tu, ainda dizes que lhes queres mostrar o paraíso! Fernão, elas nem sequer conseguem enxergar as pontas das suas próprias asas!

 

 

 

Fica aqui. Ajuda as gaivotas aqui, aquelas que já estão preparadas para entenderem o que tens para lhes dizer. - Ficou calado durante um momento e, depois, disse: - E se o Chiang tivesse regressado aos seus velhos mundos? Onde estarias tu hoje?

A última frase foi significativa, e Henrique tinha razão.

 

Vê mais longe a gaivota que voa mais alto."

 

 

(...)

 

 Richard Bach, in Fernão Capelo Gaivota

 

* * *

 

A compensação é maior que todas as angústias e contratempos.

 E viva os 'Fernãos Capelos Gaivotas' que andam por aí! 

 

 

 

É tão bom saber e conseguir VOAR...!

 

Cleo

 

publicado por Cleópatra M.P. às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito!

Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

 

Hoje (bem, a esta hora, já foi ontem!) acordei a pensar neste filme. Orgulho e Preconceito.

Além da história em si, que é muito boa e dispensa apresentações, tem também imagens inesquecíveis...

com cores e tonalidades inesquecíveis...

e tem ainda o 'feitiço' feliz!

 

* * *

 

 

* * *

 

VER MAIS AQUI

 

You Have Bewitched Me...

http://www.youtube.com/watch?v=YFNgcYN5_jw

 

Pride And Prejudice Favorite Scenes

http://www.youtube.com/watch?v=5vRsscoOlo4

 

Vale a pena ver.

Cleo


publicado por Cleópatra M.P. às 00:39
link do post | comentar | favorito!

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

 

Eis um livro que comprei em 1996 e que desde então ainda pego nele muitas vezes.

 

Infelizmente, já não está à venda em Portugal.

Há cerca de 3 anos quis comprar para oferecer e sempre que passava por uma boa livraria, entrava para o procurar... mas sem sucesso.

Fui então à Livraria das Livrarias: a querida Livraria Lello, onde aliás comprei o meu exemplar.

Nos meus tempos de Faculdade ía lá muitas vezes! Dois dedos de conversa sobre livros. Estar rodeada de livros! Tempo sempre bem passado!

Bom... estou a afastar-me do tema...! Pois então, lá fui eu à Lello, na esperança de encontrar o livro. Caramba! Eu queria mesmo, mesmo, oferecê-lo àquela pessoa.

Mas não... não havia. E nem sequer era possível encomendar. A edição em lingua portuguesa era (e é!) da editora Rocco, brasileira, e esta tinha deixado de comercializar em Portugal... fiquei tão desapontada... é que eu queria mesmo oferecer aquele livro àquela pessoa...

É um livro muito interessante. Se forem ao Brasil, não percam a oportunidade e comprem-no!

 

* * *

 

* * *

"Os Mutantes têm muitas crenças; dizem que o teu caminho é diferente do meu caminho, que o teu salvador não é o meu salvador, que a tua eternidade não é a minha eternidade. Mas a verdade é que toda a vida é uma vida. Só está a decorrer um jogo. Há uma raça, muitos tons diferentes. Os Mutantes discutem o nome de Deus, que edifício, que dia, que ritual. Como veio Ele à Terra? O que significam as suas histórias? A verdade é a verdade. Se ferimos alguém, ferimo-nos a nós próprios. Se ajudamos alguém, ajudamo-nos a nós próprios. O sangue e os ossos estão em todas as pessoas. É o coração e o propósito que são diferentes. Os Mutantes só pensam nestes cem anos, no eu e no isolamento. O Povo Verdadeiro pensa na eternidade. Tudo é um, os nossos antepassados, os nossos netos ainda não nascidos, todo o que, em todo o lado, pertence à vida."

 

Marlo Morgan, in Mensagem do Outro Lado do Mundo, Ed. Rocco, pp.44

 

* * *

* * *

A história de uma Americana, Marlo Morgan, que se lança involuntariamente numa expedição de quatro meses que mudará completamente a sua vida, andando descalça pelo remoto deserto australiano e tendo como companheiros de jornada uma tribo nómada de aborígenes... ...

 

* * *

Vale a pena ler.

De repente, sentimos que também fazemos parte daquela viagem...

 

Cleo

publicado por Cleópatra M.P. às 18:30
link do post | comentar | favorito!

Domingo, 17 de Janeiro de 2010

 

O Haiti Precisa do Resto do Mundo

 

Aqui ficam algumas sugestões para contribuír com donativos destinados a auxiliar as vítimas do terramoto ocorrido no Haiti.

 

Um donativo, por mais pequeno que seja, transforma-se numa grande ajuda para quem perdeu tudo.

 

 

A Assistência Médica Internacional (AMI) lançou uma campanha de ajuda ao Haiti apelando à sociedade civil que participe com donativos.

 

Encontra-se aberta uma conta de emergência Haiti com o

NIB: 0007 001 500 400 000 00672

 

ou Multibanco: Entidade: 20909 Referência 909 909 909.

 
  

 

Nas Caixas Multibanco

Menu "Transferências", Seleccionar "Ser Solidário", Optar por "UNICEF"

Por Cheque

endereçado ao Comité Português para a UNICEF, Av. António Augusto de Aguiar, 56 - 3º Esq., 1069-115 Lisboa

Conta na Caixa Geral de Depósitos:

NIB 0035 0097 0000 1996 1303 1

 

http://www.unicef.pt

 
 

 

 

 

As formas de donativo para o Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa – apelo vítimas do Haiti, são as seguintes:

 

1. Nas caixas multibanco ou por netbanking, optando por “pagamento de serviços” e marcando

entidade 20999 e referência 999 999 999.

 

2. Nas caixas multibanco, optando por “Transferências” e “Ser Solidário” (campanha SIBS).

Seleccionar opção “Factura” para obter logo o comprovativo de donativo para efeitos fiscais.

 

3. Efectuando um depósito ou transferência bancária para as contas “CVP – Fundo de Emergência.” 

As entidades bancárias e respectivos números de conta e NIBs encontram-se em http://www.cruzvermelha.pt/cvp_t/noticias/not_forma_donativo_haiti.asp

  

4. Enviando um Cheque ou Vale Postal pagável à CVP – Fundo de Emergência para o Departamento Financeiro da Sede Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa.

 

http://www.cruzvermelha.pt 

 

 

Cáritas Ajuda Haiti

NIB 0035 0697 0063 0007 5305 3 

http://www.caritas.pt

 

publicado por Cleópatra M.P. às 21:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito!

Sábado, 16 de Janeiro de 2010

 

 

As minhas flores favoritas

 

C a m é l i a s

 

 

ADORO CAMÉLIAS 1.jpg


 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

 

* * *

  

* * *

ADORO CAMÉLIAS 12.jpg

 

* * *

 

Não são belas?

Também gosto muito das camélias vermelho-cereja, mas fica para outro post...

 

Cleo

 

Categorias: ,
publicado por Cleópatra M.P. às 22:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito!

Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

 

* * *

 

 

* * *


publicado por Cleópatra M.P. às 07:45
link do post | comentar | favorito!

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11

23


31


Tradutor | Translator
Free counters!